Por se tratar de um acidente de trabalho mortal, uma equipa de inspetores da instituição esteve no local a recolher elementos para desenvolver as averiguações necessárias e elaborar o inquérito, disse à agência Lusa o diretor da Unidade Local do Litoral e Baixo Alentejo da ACT, Carlos Graça.

Segundo o responsável, "assim que foi alertada pela proteção civil de Beja, a ACT deslocou para o local uma equipa de inspetores, que, em conjunto com a Direção-Geral de Energia e Geologia, procede a averiguações".

Fonte do Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Beja disse à Lusa que o trabalhador terá morrido vítima de uma queda no interior das minas de Aljustrel, no distrito de Beja, e que o alerta para o acidente foi dado às 09:50.

Segundo a concessionária das minas de Aljustrel, a Almina, num comunicado enviado à Lusa, após o acidente, que ocorreu no jazigo de Feitais, o homem, trabalhador de um empreiteiro, foi "imediatamente assistido" pelas equipas médica e de resgate mineiro da empresa, mas acabou por falecer no local.

"Imediatamente após o acidente, foram acionados os mecanismos de emergência e reação previstos na empresa e alertadas as autoridades competentes, que procederam em conformidade", indicou a Almina, referindo que o empreiteiro já iniciou um inquérito de investigação para determinar as causas do acidente.

As operações de socorro mobilizaram duas ambulâncias e três elementos dos Bombeiros Voluntários de Aljustrel, a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Beja e uma patrulha da GNR.