O Ministério Público acusou um auxiliar de ação educativa de um estabelecimento de ensino do concelho de Ponta Delgada, nos Açores, de 76 crimes de abuso sexual de crianças e de um crime de ameaça agravado.

Numa nota enviada à comunicação social, a Coordenação do Ministério Público na Comarca dos Açores adianta que a acusação foi deduzida na quinta-feira e que os ofendidos são crianças, “alunos da mesma escola, que, à data da prática dos factos, tinham entre 8 e 12 anos de idade”.

O arguido encontra-se em prisão preventiva”, refere o Ministério Público, que requereu a manutenção desta medida de coação, a mais gravosa, até ao julgamento.