A Polícia Judiciária deteve, na Guarda, um homem reformado, com 55 anos, por crimes de abuso sexual de menores.

O Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda adiantou, em comunicado, que o detido é o presumível autor da prática de, pelo menos, dois crimes de abuso sexual de crianças, registados no período compreendido entre 2009 e 2013, no concelho da Guarda.

Segundo a fonte, um dos crimes ocorreu, «de forma reiterada, sobre a mesma menor e o outro, de forma aparentemente isolada».

«As vítimas são uma enteada do autor - na altura do início dos factos com apenas 10 anos de idade - e uma sua amiga, alguns anos mais nova, mas supostamente abusada também quando já tinha 10 anos», refere a PJ na nota enviada à agência Lusa.

Os factos «terão ocorrido todos no interior da habitação comum do ora detido e daquela sua enteada», aproveitando-se o suspeito «das ausências noturnas da então sua companheira, mãe da menor, por motivos de natureza profissional», indica.

A investigação da PJ que culminou com a detenção do suspeito teve origem no alerta de uma instituição de acolhimento de crianças em risco da Guarda.

O detido foi presente às autoridades judiciárias competentes, para primeiro interrogatório judicial e aplicação de eventual medida de coação, como noticia a Lusa.