A Polícia Judiciária de Leiria anunciou, esta quarta-feira, a detenção de um homem suspeito da prática dos crimes de pornografia de menores e de abuso sexual de crianças do sexo masculino nas Caldas da Rainha e na região do Algarve.

Em comunicado, a PJ informa que o Departamento de Investigação Criminal de Leiria “identificou, localizou e deteve um homem, com 50 anos, sobre o qual recaem fortes indícios da prática dos crimes de pornografia de menores e de abuso sexual de crianças do sexo masculino”.

À agência Lusa, fonte envolvida na investigação confirmou tratar-se de um antigo presidente de uma associação de surdos, com sede nas Caldas da Rainha, onde eram desenvolvidas algumas atividades para crianças e jovens.

De acordo com a PJ, o detido estava na posse de elevada quantidade de imagens que partilhava na Internet, “captadas maioritariamente nas Caldas da Rainha”, em locais como “balneários desportivos e outros equipamentos” a que o agora detido alegadamente teria acesso.

O coordenador da PJ de Leiria, António Sintra, explicou à Lusa que a situação foi reportada a nível internacional, alertando para a partilha de imagens de pornografia de menores na Internet detetada em Portugal.

Durante a investigação, inserida no combate internacional a este tipo de práticas e em articulação com autoridades estrangeiras, “foi possível determinar que o detido se dedicava à prática reiterada daqueles crimes, sendo identificado o local de acesso e de partilha massiva de imagens pornográficas por via informática”, refere ainda a PJ.

No decurso de busca domiciliária foram “detetados e apreendidos diversos tipos de suportes digitais alojando ficheiros, que contêm enorme quantidade de imagens e vídeos de cariz pornográfico, bem como de reprodução de atos de abuso sexual de crianças, obtidos na internet ou realmente captados e produzidos pelo próprio suspeito nas Caldas da Rainha e na região do Algarve”, refere ainda o comunicado.

O coordenador da PJ acrescenta que além de se dedicar à exportação de imagens de pornografia infantil, o suspeito também praticaria atos que se enquadram no crime de abusos sexuais de menores, que também registava em imagens. Alguns destes atos terão sido praticados na região do Algarve.

O suspeito, sem antecedentes criminais nem ocupação profissional, está hoje a ser ouvido no Tribunal de Leiria para lhe serem aplicadas as medidas de coação.