Alunos, pais e professores da Escola de Música do Conservatório Nacional voltam a concentrar-se esta quinta-feira, junto ao edifício, em Lisboa, dirigindo-se em seguida para a Assembleia da República, disse à agência Lusa um professor da instituição.

«Pelas 12:30 vamos fazer um cordão humano para dar um abraço ao conservatório», indicou à Lusa o professor Bruno Cochat.


Os alunos e os professores da Escola de Música do Conservatório Nacional, em Lisboa, concentraram-se, a partir das 07:30, à porta daquele estabelecimento de ensino para exigir obras urgentes, disse à agência Lusa a presidente da Associação de Pais.

«Estamos aqui mais de uma centena de pessoas que, à semelhança do dia de ontem [quarta-feira], exigem a intervenção necessária à segurança de alunos e professores, num edifício com problemas de degradação há vários anos», disse à Lusa Elsa Maurício Childs.

A presidente da Associação de Pais contou que as portas do Conservatório estão abertas, mas os alunos não estão a entrar.

«Os alunos estão sentados à porta da escola e vão agora de manhã reunir para decidir a melhor forma de continuar o protesto. Depois, ao meio-dia, vamos ‘dar um abraço’ ao Conservatório e, à tarde, vamos seguir para o parlamento para sermos recebidos às 14:30 por uma delegação de deputados do BE, PEV e PCP», disse.

Elsa Maurício Childs disse ainda estar a aguardar com expectativa a reunião desta quinta de manhã entre a direção da escola e a Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEsTE).