A coordenadora do Bloco de Esquerda Catarina Martins disse esta sexta-feira que a bandeira do Bloco neste Dia do Trabalhador, “o primeiro após a saída da ‘troika’”, é a lei das 35 horas semanais.

Catarina Martins falava em frente à sede do Bloco de Esquerda, em Lisboa, de onde parte a comitiva bloquista para a manifestação do dia do trabalhador da CGTP.

Para a responsável do Bloco, é necessário continuar “a lutar” pela defesa dos direitos dos trabalhadores e pela defesa do trabalho.

Sublinhou que numa altura em que há “tantos desempregados e tantas pessoas a trabalhar horas a mais”, a lei das 35 horas é tanto mais importante.

O ambiente é de festa na Avenida Almirante Reis, onde as pessoas se começam a concentrar para a manifestação do Dia do Trabalhador de 2015.