A ação decorre nos anos 60. A Póvoa de Varzim era conhecida, desde o Século XVIII, pelas águas geladas e terapêuticas. Aqui existia um centro de talassoterapia único no país e três banheiros para onde muitos médicos encaminhavam os utentes com problemas no ossos, estômago e dermatológicos.

A romaria de pessoas para a Póvoa já faz parte do passado e só as fotografias e algumas relíquias ficaram para contar a história.

Hoje já não é assim, mas, para muitos, esta praia continua a ser um SPA dos tempos modernos.

E, da Póvoa de Varzim, fazemos cinco quilómetros e entramos em Vila do Conde no Bairro das Caixinas. Aqui, todos os dias há peixe fresco, conversa afiada e histórias de picardias entre caxineiros e poveiros.