Ao 16.º dia, começamos com um passeio domingueiro na avenida atlântica. Estamos em São Pedro de Moel.

A primeira paragem: contemplar a imponência do farol do Penedo da Saudade, que herdou este nome devido a uma história de amor.

Mas deixemo-nos de dramas e saudades, porque há mais uma praia para conhecer. Por isso abrimos uma janela para o mar.

É uma praia das maravilhas, das escarpas e falésias. E também de Natália Lourenço. É a alegria da Praia e a única banheira de São Pedro, que já salvou centenas de pessoas do mar. Atualmente faz de tudo um pouco.

São Pedro de Moel ergue-se em forma de presépio e tem nome de Praia de tradição familiar. 

Passar férias aqui é uma herança que passa de geração em geração.