Miguel Azevedo tem 22 anos. Cuida diariamente de 90 ovelhas. Não é um ofício. É um vício. Miguel é um dos pastores que vão compor o calendário de 2018, que promete reunir os “pastores mais belos da Serra da Estrela”.

Miguel é jovem. Os traços ainda são pouco marcados pelos ares e pelo sol da Serra. Mas a premissa do calendário é que “não há pastores feios”.

A cara é áspera, as marcas, os desenhos duros e quadrados, corpulento ou elegante… numa primeira vista, parece bruto, às vezes mal tratado, mas nunca feio”, considera Liliana Carona, diretora do jornal Notícias de Gouveia, responsável pela organização do calendário.  

Aberto o casting, Abel Monteiro, 80 anos, foi o primeiro a ser inscrito. Foi a neta quem o meteu nestas andanças. Diz Josiana que tem “o avô mais bonito” do mundo.

Já foram feitas cinco sessões fotográficas, com cinco pastores diferentes. Ainda faltam sete pastores. “Eventualmente nove, se considerarmos a capa e a contracapa do calendário”, diz Liliana Carona, em declarações à TVI.

Não tem sido necessário eu ir à procura. As pessoas têm vindo ter connosco. Já temos mais duas sessões agendadas.”

“Entre as miúdas e as ovelhas, escolho as ovelhas”

A iniciativa tem sido divulgada nas redes sociais e também na imprensa. Miguel Azevedo tem sido um dos rostos escolhidos para divulgar o calendário, ao lado da organizadora, Liliana Carona.

Com esta exposição pública, Miguel conta que tem sido assediado. Diz mesmo que “as miúdas” não o largam. “Mas quando me pedem para escolher entre elas e as ovelhas, escolho sempre as ovelhas”, brinca.

A profissão tornou-se numa paixão para Miguel: “Não dá para tirar da cabeça o que não sai do coração”.

“É talvez a profissão mais antiga da nossa terra. Queremos homenageá-los. Será uma forma de começar o ano de 2018 em grande e assinalar os 104 anos do jornal Notícias de Gouveia”, explica Liliana.

Causa solidária

A iniciativa tem um fim solidário. As receitas provenientes das vendas irão reverter a favor da Associação de Beneficência de Gouveia, que presta apoio a pessoas portadoras de deficiência, e também para a Associação Nacional de Criadores de Ovinos da Serra da Estrela, que apoia pastores desfavorecidos e em dificuldades.

O trabalho envolvido é todo voluntário. Incluindo o do fotojornalista Miguel Silva, que trabalha na Guarda e reside em Pinhel e promete captar a beleza de todos os pastores fotografados.

“Se a beleza é subjetiva, não haverá critérios diferenciadores. Fotografaremos a diferença, porque na diferença, esconde-se a beleza.”