O incêndio em Cabeceiras de Basto, que começou às 06:50 de segunda-feira, permanecia às 00:14 ativo com duas frentes, segundo a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil.

No combate ao incêndio, na freguesia de Cavez, participam 153 operacionais, apoiados por 51 meios terrestres.

O incêndio que começou na madrugada de segunda-feira chegou a ser dado como extinto, mas teve uma reativação “violenta” devido ao “vento, declive e combustível”, explicou o comandante dos bombeiros Duarte Ribeirinho.

"Ontem [Segunda-feira, às 21:00] foi dado como extinto e estava em vigilância, hoje ao início da tarde, devido ao vento, ao declive e ao combustível, que é muito, reativou. Está numa zona bastante íngreme, o que dificulta muito o acesso", contextualizou o operacional.