Cerca de 70 crianças foram assistidas esta terça-feira numa praia de Carcavelos com sintomas como comichão e vermelhidão no corpo, segundo fonte dos bombeiros confirmou à TVI24.

Paulo Santos, comandante dos Bombeiros Voluntários de Carcavelos e S. Domingos de Rana, que se encontra no local, explicou à TVI24 que duas crianças foram levadas ao hospital Francisco Xavier "por precaução", já que os seus sintomas eram um pouco mais agressivos. A menina de oito anos e o menino de seis anos tiveram entretanto alta clínica, anunciou o hospital, por volta das 16:30. 

O alerta foi dado a meio da manhã, no posto permanente que os bombeiros asseguram, na praia, durante a época de verão.

"Um grupo escolar com 250 crianças foi o primeiro a ser afetado. Mas destas crianças apenas 64 mostraram sintomas", explica o comandante.

"Os sintomas são prurido na pele e cominhão"


Depois deste grupo escolar, Paulo Santos, conta que outro grupo com 170 menores também foi afetado, mas que apenas duas crianças revelaram sintomas.

Entretanto, também "um bebé de dois anos", que não está ligado a nenhuma escola, já foi sinalizado como tendo prurido.

No local, além dos Bombeiros Voluntários de Carcavelos e S. Domingos de Rana, está o INEM e uma equipa de saúde municipal.

Paulo Santos considera que "a situação não é grave" e, por isso, até ao momento, não foi considerada a hipótese de praia ser evacuada. Aliás, há crianças na água, como reportou a TVI no local. 


Em declarações à agência Lusa, o comandante da Polícia Marítima Mário Domingues, avançou que o problema não está ligado a condições verificadas na praia. Admitindo que a causa dos sintomas terá a ver com uma alergia causada pela lagarta do pinheiro.

A Polícia Marítima está, neste momento, reunida com Delegada de Saúde de Cascais para apurar as causas deste incidente.