ruído no Metro

“Face à informação disponibilizada sobre o estudo, consideramos que a metodologia utilizada não é credível e que não é reconhecida pela legislação portuguesa. Se, por um lado, os equipamentos e métodos utilizados na medição, nomeadamente o uso de telemóveis, não oferecem credibilidade, por outro, desconhece-se se o estudo foi efetuado por técnico habilitado para o efeito e quais os métodos de medição usados", refere o ML, em comunicado.








“Importa referir que as medições de ruído devem ser efetuadas de forma diferenciada, consoante o objetivo das mesmas - medições de ruído ambiente ou de ruído ocupacional-, e de acordo com as regras definidas na legislação e/ou normalização publicada nestas matérias”, contrapõe o Metropolitano de Lisboa.


“As medições do ruído devem ser realizadas por entidades acreditadas ou por técnicos de higiene e segurança do trabalho titulares de certificado de aptidão profissional válido e com formação específica em métodos e instrumentos de medição do ruído no trabalho”, vinca o Metropolitano.