Os professores de carreira sem turma atribuída podem candidatar-se, até 6 de janeiro, a 869 vagas nos centros do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), de acordo com um aviso dos serviços do Ministério da Educação.

Segundo a nota publicada pela Direção-Geral da Administração Escolar (DGAE) no seu portal na Internet, há 869 vagas disponíveis, às quais podem concorrer os professores dos quadros sem componente letiva atribuída (os chamados horário-zero), em regime de mobilidade de pessoal docente, para o ano de 2015-2016.

De acordo com o Ministério da Educação (ME), existem atualmente 71 professores horário-zero, e, portanto, em condições de se candidatarem a estes lugares, mas que ainda podem ser colocados em serviço nas escolas nos concursos de colocação que ainda decorrem.

“O Ministério da Educação está a diligenciar esforços para evitar que estes docentes fiquem sem componente letiva atribuída até 31 de janeiro”, disse a tutela, em declarações à agência Lusa.

Os professores dos quadros que manifestarem interesse nos lugares disponíveis vão desempenhar funções de formadores profissionais, lecionando matérias para as quais tenham habilitação legal, prevendo-se ainda que desenvolvam os planos de formação e avaliação dos formandos.

Vão trabalhar nos centros em que forem colocados, mas podem ser chamados a “ministrar formação profissional noutros locais situados nas respetivas áreas geográficas de intervenção” dos centros.

Os professores sem vínculo ao Estado que queiram concorrer aos quase 900 lugares disponíveis no IEFP podem fazê-lo num concurso separado, até 11 de janeiro, utilizando a plataforma eletrónica disponibilizada pela DGAE.

No caso do concurso para professores contratados, o período de contratação vai de 2016 a 2018, sendo o contrato por um ano civil, renovável mediante as necessidades de formação dos centros.

As listas finais de admissão para entrevista e as listas finais dos candidatos contratados são divulgadas no portal do IEFP.

De acordo com os dados do IEFP, são os centros localizados nas regiões Norte e de Lisboa e Vale do Tejo (LVT) que apresentam maiores necessidades de contratar formadores: há 296 vagas na região Norte e 264 na região de LVT.

Do ponto de vista nacional, as disciplinas com mais vagas em aberto nos centros do IEFP são as de Português, Inglês, Matemática e Informática, mas há 15 vagas para docentes do 1.º ciclo do ensino básico, que de acordo com o próprio instituto pretendem dar resposta às necessidades no âmbito da formação de competências básicas.