A GNR deteve dois homens suspeitos de terem assaltado este mês uma gasolineira, sob ameaça de arma branca, em Válega, Ovar, anunciou hoje aquela força de segurança.

Segundo a mesma fonte, os suspeitos foram detidos na passada quarta-feira por militares do Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Ovar, na sequência de uma investigação relacionada com assaltos a postos de combustíveis.

"Estes dois indivíduos, durante algum tempo, dedicaram-se a roubos a bombas de gasolina com recurso a armas brancas, criando algum alarmismo", disse à Lusa o responsável pelo Gabinete de Relações Públicas da GNR de Aveiro, tenente-coronel Nuno Amaro.

De acordo com o mesmo responsável, os indivíduos, de 21 e 27 anos, "são considerados perigosos" e "têm antecedentes criminais pela prática de roubos violentos, ofensas à integridade física e tráfico de droga".

Os dois detidos foram presentes hoje a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhes sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva, que será substituída por prisão domiciliária, assim que sejam criadas as condições nas suas residências para a vigilância eletrónica.

Os dois homens estão indiciados pela prática dos crimes de roubo agravado e detenção de arma proibida.

O assalto ocorreu no passado dia 07 de setembro. Os assaltantes ameaçaram o funcionário das bombas com uma arma branca e fugiram do local levando consigo dinheiro e maços de tabaco.