O mau tempo na Madeira já provocou estragos na orla costeira, constrangimentos no aeroporto, devido ao forte vento, e uma série de ocorrências que, em terra, têm causado a queda de árvores e pequenos deslizamentos.

De acordo com as informações prestadas pelo capitão do Porto do Funchal e comandante da Zona Marítima da Madeira, a forte ondulação marítima "está a afetar essencialmente a zona a oeste do Funchal", tendo, até agora, "provocado danos materiais em alguns locais", disse à agência Lusa, Silva Ribeiro.

Há registo de estragos em Câmara de Lobos, no cais local, onde a Administração dos Portos da Madeira (APRAM) já decidiu encerrar através de edital.

A ondulação marítima forte pode chegar aos 12 metros e o mar vai permanecer alteroso, pelo que ainda é de esperar por "mais danos materiais".

Voos cancelados

No aeroporto, e até às 14:00, estavam cancelados 14 voos de diferentes companhias, sendo que a TAP já informou que "todos os restantes voos do Funchal de hoje, incluindo 'night stops', foram cancelados por causa do mau tempo".

A companhia de bandeira portuguesa alega que "a segurança e respeito pelos passageiros está sempre em primeiro lugar", referindo ainda que "os passageiros que tinham bilhetes para hoje serão reacomodados nos voos seguintes".

Apenas um voo, da TAP, proveniente de Lisboa, pelas 10:26 conseguiu, até agora, aterrar no aeroporto Cristiano Ronaldo.

O vento demasiado forte impede qualquer tipo de aproximação à pista.

Esta quarta-feira já se registou uma rajada, medida pela estação que o Instituto Português do Mar e da Atmosfera mantém naquele local, de 164 quilómetros hora.

No que concerne à informação prestada pela Proteção Civil Regional, através da sua página na internet, foram registadas, no período das 00:00 às 11:30 de hoje, "apenas ocorrências originadas pelo forte vento, principalmente quedas de árvores ou pequenos movimentos de massas para a via pública, sem dados humanos ou materiais a assinalar".

Quanto à Câmara Municipal do Funchal, esta informou que "as duas corporações de bombeiros do Funchal responderam, no dia de hoje, até às 12:00, a uma dezena de ocorrências, relacionadas com o estado do tempo, nomeadamente queda de árvores, queda de estruturas (placas publicitárias) e pequenas inundações".