A capitania do porto do Funchal voltou a prolongar o aviso de vento e agitação marítima forte até às 06:00 de segunda-feira, insistindo na recomendação aos proprietários das embarcações para que permaneçam nos portos de abrigo.

Numa nota enviada à comunicação social, o capitão do porto do Funchal, Fernando Félix Marques, atualiza a informação anterior, na qual o aviso se estendia até às 18:00 de hoje, tendo por base as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Segundo o IPMA, o vento será por vezes forte, a visibilidade moderada e algumas vezes fraca.

Quanto à ondulação, nas costas sul e norte da Madeira as ondas serão de três a quatro metros.

O IPMA colocou o arquipélago da Madeira sob aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, em vigor até às 15:00 de hoje, devido à “altura significativa das ondas de oeste -sudoeste com quatro metros, em especial na parte oeste”.

Apesar destas condições, o Lobo Marinho, o navio que efetua as ligações marítimas entre a Madeira e o Porto Santo, que cancelou sábado as viagens, “já vai a caminho, porque o tempo está melhor, embora não esteja bom”, disse à Lusa o comandante da embarcação, João Bela.

As várias corporações de bombeiros da região contactadas pela Lusa asseguraram que “a noite foi calma”, sem registo incidentes causados pelo mau tempo.

No Aeroporto Internacional da Madeira, onde o movimento esteve condicionado durante a tarde de sábado, com vários aviões a terem de divergir para os aeroportos do Porto Santo, Tenerife ou Lisboa, as operações estão hoje a decorrer com normalidade.