O juiz de instrução criminal do Tribunal de Guimarães aplicou prisão preventiva a um homem de Airão, naquele concelho, por alegada violência doméstica, informou fonte da GNR.

Segundo a fonte, o homem, de 49 anos, solteiro e desempregado, agredia fisicamente a companheira.

Foi detido pelo Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas de Guimarães, na sequência de investigação em curso.

Após a detenção, e no âmbito do mesmo processo de inquérito, a GNR cumpriu mandado de busca domiciliária à residência do suspeito.

Submetido a primeiro interrogatório judicial, o arguido viu o juiz aplicar-lhe a mais pesada das medidas de coação, tendo sido conduzido ao Estabelecimento Prisional de Braga.

Segundo a GNR, no distrito de Braga e na sua zona de ação, o tribunal, desde o início deste ano, já decretou para outros dois casos de violência doméstica, também ocorridos no concelho de Guimarães, as medidas de coação de prisão preventiva para um e de pulseira eletrónica para outro.

No mesmo período, foram decretadas medidas de coação de pulseira eletrónica em Fafe e Esposende no decurso de situações da mesma tipologia criminal, noticia a Lusa.