O poeta Fernando Echevarría, que assinala esta quinta-feira quer o seu aniversário quer a distinção com o prémio do 16.º Correntes d’Escritas, constatou que a poesia é um género muito exigente e que por isso é pouco lida.

Questionado pelos jornalistas na Póvoa de Varzim, depois da cerimónia de anúncio dos prémios do evento deste ano, sobre a obra «Categorias e outras paisagens» (editada pela Afrontamento), Echevarría respondeu: «[Digo] o que digo sobre todos os livros de poesia. A poesia é um género que exige muita atenção, que exige muita leitura e por isso é que se lê tão pouco. Custa, mas tudo o que custa é que dá praze».

O poeta reconheceu que a coincidência do prémio com o seu aniversário foi algo “simpático”, mas lembrou que a sua carreira «já começou há muitos anos», como cita a Lusa.