«Em 2014, face ao ano anterior, o sistema nacional de VE registou um ligeiro aumento dos casos novos fiscalizados (cinco por cento) e um ligeiro decréscimo dos casos findos (menos seis por cento), o que se traduziu num crescimento da ocupação do sistema», lê-se no relatório.