O Ministério Público (MP) acusou um homem pelos crimes de pornografia de menores agravada e detenção de arma proibida, tendo-lhe sido decretada prisão preventiva, anunciou esta quarta-feira a Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto.

Segundo a acusação, deduzida a 16 de fevereiro, mas só agora divulgada, os factos aconteceram entre 2009 e 2014, na residência do arguido, em Matosinhos, distrito do Porto.

«Procedeu à recolha, armazenagem, divulgação e partilha através da internet de milhares de fotografias e vídeos com conteúdo pornográfico, envolvendo crianças de ambos os sexos, algumas com apenas dois ou três anos, objeto de condutas de natureza sexual sobre elas infligidas por adultos», lê-se na nota da PGD do Porto.