A Polícia de Segurança Pública (PSP) vai leiloar, a 2 e 3 de junho, 260 armas, entre caçadeiras, pistolas, revólveres e carabinas, indicou este domingo aquela força de segurança.

Segundo a PSP, o leilão vai realizar-se no auditório do Comando Metropolitano de Lisboa, em Moscavide, e, pela primeira vez, a polícia vai leiloar armas de coleção e armas brancas tradicionalmente utilizadas em artes marciais.

As 260 armas que vão a leilão foram apreendidas em operações policiais, declaradas perdidas a favor do Estado, achadas ou com ações judiciais, refere o edital do leilão, disponível na página da internet da PSP.

Podem participar no leilão os cidadãos legalmente isentos de licença de uso e porte de arma - militares, elementos das forças de segurança, juízes e magistrados -, titulares de licença para a classe de armas respetiva, armeiros e colecionadores.

As 260 armas vão estar expostas, em Moscavide, a partir de segunda-feira para exame dos interessados em participar no leilão, que vai ser feito por meio de licitação verbal com entrega da melhor oferta.

A PSP refere que vai aproveitar o público presente no leilão para dar conta dos procedimentos de segurança a adotar no manuseamento e transporte de armas, limites de detenção, obrigações dos portadores de armas e seguro de responsabilidade civil.

Em 2014, a PSP realizou dois leilões de armas em Lisboa e no Porto, tendo no de Lisboa conseguido arrecadar 67 mil euros.