O vento forte está a condicionar esta segunda-feira o movimento no aeroporto da Madeira, desde cerca das 08:00, tendo provocado o cancelamento de um voo de chegada e a divergência de sete aviões para Porto Santo e Canárias, confirmou à TVI24 uma fonte do aeroporto Cristiano Ronaldo.

De acordo com a fonte aeroportuária, as más condições atmosféricas levaram ao cancelamento de um voo da Easyjet proveniente de Lisboa que acabou por regressar à origem.

Para o aeroporto da ilha do Porto Santo divergiram um avião da TAP oriundo de Lisboa, outro da Thomson Airlines de Birmingham, um da Easy Jet de Londres, um da Transavia France proveniente de Nice e ainda um da Enter Air, de Paris. Para Porto Santo foi um aparelho da Easyjet que vinha de Bristol.

Já para as Canárias divergiu um avião Thomas Cook que vinha de Copenhaga.

A mesma fonte referiu que as últimas aterragens ocorridas hoje na pista do Aeroporto da Madeira – Cristiano Ronaldo foram de um avião da TAP proveniente do Porto (07:45) e da aeronave da Aerovip que assegura as ligações entre as ilhas da Madeira e Porto Santo. Esta aeronave aterrou às 08:09.

O problema são os ventos muitos fortes”, afirmou.

No total, à hora de almoço, o vento forte levou ao cancelamento de três voos previstos e obrigou ainda ao desvio de outros nove aviões para diferentes destinos.

Desde esta manhã que os ventos fortes com rajadas que já atingiram 78 km/h na zona do aeroporto têm estado a condicionar o normal funcionamento da pista.

Neste momento temos já três ligações canceladas, uma da easyJet de Lisboa, uma da Transavia proveniente de Nantes e um voo da TAP que deveria chegar hoje às 15:15 horas", disse fonte aeroportuária.

Divergidos estão "neste momento nove aeronaves para diversos aeroportos e temos em espera (às 14 horas) mais cinco aviões" que fazem o 'holding' na expetativa de poderem aterrar.

De acordo com fonte da estrutura, a "meteorologia indica que estes ventos fortes, com rajadas, deverão manter-se até amanhã [terça-feira] às 06:00 horas".

Ainda assim, as abertas já permitiriam a aterragem de nove aviões desde as 08:00 horas da manhã desta segunda-feira.