A coordenadora da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) de Évora, Ireneia Lino, apresentou a demissão das suas funções, por razões pessoais.

Especialista de Medicina Interna, a médica Ireneia Lino era, há vários anos, a responsável da viatura de intervenção pré-hospitalar adstrita ao Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE).

As falhas da VMER de Évora

Desde dezembro de 2013, a VMER com base no hospital de Évora esteve inoperacional em, pelo menos, três casos de emergência, um deles um acidente que envolveu dois automóveis e um cavalo, provocando quatro mortos e quatro feridos graves.

Em abril de 2014, voltou a não participar no socorro a dois homens que sofreram um acidente, perto de Reguengos de Monsaraz, e que acabaram por morrer.

O mesmo aconteceu quando, em setembro de 2014, por falta de recursos humanos, não socorreu um homem de 64 anos em paragem cardiorrespiratória, que acabou por morrer.

Depois deste caso, a Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo abriu um inquérito para averiguar os motivos da inoperacionalidade da VMER, tendo concluído pela inexistência de qualquer “atuação digna da censura” ou de “ilícito de natureza disciplinar”.

Na altura, em comunicado enviado à agência Lusa, a ARS do Alentejo indicou que a operacionalidade da VMER de Évora tinha passado de 77,25% em 2013, para 96% em 2014.

VMER está a funcionar dentro da normalidade


Contactado pela agência Lusa, o gabinete de comunicação e marketing do hospital confirmou que a coordenadora da VMER apresentou a demissão das suas funções, referindo terem sido alegados "motivos pessoais".

"Neste momento, foram já iniciadas as diligências necessárias, continuando a VMER a funcionar dentro da normalidade e garantindo a qualidade da prestação dos cuidados aos utentes da região", refere o hospital numa nota enviada à Lusa.

Fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) disse à Lusa que "a responsabilidade pela gestão dos recursos humanos das viaturas médicas é do hospital onde o meio de emergência está integrado".