O Instituto Nacional de Emergência Médica registou, no ano passado, uma média de nove casos por dia de AVC. No total, 3.138 casos de Acidente Vascular Cerebral em Portugal encaminhados pelo INEM, segundo dados revelados pela própria entidade, a propósito do Dia Nacional do Doente com AVC, que se assinala no sábado.

Lisboa e Porto são os distritos com o maior número de encaminhamentos, com 692 e 635 casos, respetivamente.

Em terceiro e quarto lugar, as regiões que surgem com maior numero de casos de AVC registados e encaminhados pelo INEM são Braga, com 263 casos, e Setúbal, com 242.

A mesma estatística indica que os Hospitais de São José e de Santa Maria, em Lisboa, foram os que receberam mais casos de AVC encaminhados pela via verde do AVC: 294, no primeiro caso, e 260, no segundo.

Seguem-se os hospitais de Braga (250), de São João (233), no Porto, e Padre Américo, em Penafiel (189).

O AVC continua a ser uma das principais causas de morte em Portugal. É, também, a principal causa de morbilidade e de potenciais anos de vida perdidos no conjunto das doenças cardiovasculares.

O INEM alerta que as primeiras horas após o início dos sintomas de AVC são essenciais para o socorro da vítima, pois é esta a janela temporal que garante a eficácia dos principais tratamentos.

Aconselha, por isso, os cidadãos a ligarem o 112 nos casos em que haja sinais ou sintomas de AVC, como:

  • falta de força num braço
  • boca ao lado
  • dificuldade em falar

Através do 112, o INEM coordena a assistência pré-hospitalar e encaminha as vítimas para o hospital mais adequado.

Veja também:

Desde que esta Via Verde do AVC foi criada, em 2006, mais de 31 mil doentes beneficiaram de um melhor tratamento, acrescenta este balanço.