Está na reta final a votação para a palavra do ano em Portugal. Depois de «entroikado» em 2012, as expressões preferidas dos portugueses em 2013 derivam também do contexto político nacional.

«Irrevogável», «inconstitucional», e «bombeiro» são as 3 palavras que lideram o grupo de dez submetidas a votação no site da «Porto Editora».

«Irrevogável» ficou famosa quando Paulo Portas anunciou no verão passado a decisão de se demitir, mas que não concretizou.

Os sucessivos chumbos dos juízes do Palácio Ratton a medidas tomadas pelo governo puseram na boca dos portugueses o vocábulo «inconstitucional».

Já em relação à palavra «bombeiro» ganhou destaque com as mortes trágicas de soldados da paz durante o combate aos fogos no último verão.

A palavra do ano de 2013 é anunciada na próxima sexta-feira.