A PSP do Porto anunciou hoje a apreensão, em Santo Tirso, de três quilogramas de produtos explosivos, 100 metros de rastilho de combustão lenta e 19 detonadores elétricos, bem como a identificação de um homem de 38 anos.

Em comunicado, o Comando Metropolitano da Polícia de Segurança Pública (PSP) do Porto explica que o produto explosivo em causa era “pólvora negra prensada” e que todo o material vai ficar “apreendido à ordem do processo e até à sua decisão final”.

De acordo com aquela força policial, no âmbito desta ação foi passado um “auto de notícia por contraordenação” (multa) por “armazenagem de produtos explosivos, sem ser em estabelecimento devidamente legalizado pela inspeção de explosivos”.


A PSP acrescenta que a ação de fiscalização foi realizada “no âmbito do combate à posse/armazenagem de produtos explosivos fora das condições legais” pela Brigada de Fiscalização de Armas e Explosivos – BFAE, entre as 09:30 e as 11:30 de sexta-feira.

De acordo com o Comando Metropolitano, “desde abril que, por imposição legal, todos os explosivos estão sujeitos à rastreabilidade”, o que permite que “as autoridades fiscalizadoras possam saber no imediato qual o percurso” do material no “circuito comercial”, ou seja, por onde passou deste a produção, “passando pelo comércio até ao consumidor final”.

No comunicado, a PSP anuncia ainda ter detido, “na área da cidade do Porto”, 18 pessoas entre as 20:30 de sexta-feira e as 08:00 de hoje.

Dez das detenções respeitam a “condução sob o efeito do álcool”, sete a “tráfico de estupefacientes” e uma “por desobediência”.

De acordo com a PSP, durante esta operação foram identificados “328 condutores e respetivas viaturas”.

Todos os condutores foram submetidos ao teste de álcool no sangue, acrescenta a PSP, que registou e passou multas relativas a “38 infrações ao Código da Estrada e demais legislação rodoviária”.

Na ação, a PSP identificou 93 pessoas “no âmbito do combate ao consumo e tráfico de estupefacientes”.

Foi apreendido haxixe “suficiente para cerca de 257 doses individuais” e um bastão, indicou a PSP.

“Os detidos relacionados com a condução sob o efeito de álcool e desobediência foram notificados para comparecerem junto das Autoridades Judiciárias e os restantes detidos serão presentes junto dos respetivos Tribunais”, acrescentou aquela força policial.