Há pouco mais do que dez santos nascidos em Portugal. A lista vai crescer agora, com a canonização dos pastorinhos Francisco e Jacinta, a 13 de maio, durante a visita do Papa a Fátima.

Quem são os santos portugueses?

  • São Teotónio (1082-1162)  foi o primeiro prior do mosteiro de Santa Cruz, em Coimbra, e aliado do rei D. Afonso Henriques, atualmente é padroeiro da cidade e diocese de Viseu. Morreu em junho de 1645, durante perseguições pelas tropas holandesas no contexto das Guerras da Restauração, no Brasil;
  • Ambrósio Francisco Ferro é o santo mais recente, com a canonização a 23 de março, no mesmo dia em que foi reconhecido pelo Vaticano o “milagre” que permitirá aos pastorinho Jacinta e Francisca tornarem-se santos;
  • S. Nuno de Santa Maria (1360-1431), mais conhecido como Santo Condestável, canonizado por Bento XVI em abril de 2009.
  • Santo António de Lisboa, S. João de Brito, S. João de Deus e Santa Beatriz da Silva são outros dos outros canonizados, aos quais se juntam mais de 50 beatos.

O grupo de beatos de nacionalidade portuguesa inclui os “40 mártires do Brasil” – 32 jesuítas portugueses e oito espanhóis –, liderados pelo padre Inácio de Azevedo, do Porto, que foram lançados ao mar pelos calvinistas franceses, em 1570, ao largo da ilha espanhola de La Palma, nas Canárias. Este grupo de religiosos foi beatificado por Pio IX, em 1854.

As filhas do rei D. Sancho I, Sancha, Mafalda e Teresa são as mais antigas beatas portuguesas, beatificadas no século XVIII, mas não as únicas de ascendência real. Da lista, consta também a filha de D. Afonso V, Joana (1452-1490), conhecida por Santa Joana Princesa.

Há, ainda, uma lista de 30 portugueses que podem vir a passar a beatos ou santos.