As obras de requalificação da Segunda Circular, em Lisboa, vão ter início esta segunda-feira, anunciou a Câmara Municipal na sua página da internet, o que provocará condicionamentos de trânsito durante a noite.

Os primeiros trabalhos de requalificação da Segunda Circular iniciam-se no dia 04 de julho de 2016, entre o troço do nó do RALIS e a Avenida de Berlim, na freguesia dos Olivais", lê-se na página da internet do município.

A nota refere que "esta primeira fase da obra vai durar três meses e provocará o condicionamento de trânsito no local - apenas durante a noite, entre as 22:00 e as 06:00 -, de forma a assegurar a fluidez da circulação".

Todas as alterações e desvios de trânsito vão ser convenientemente coordenados no local pelas autoridades policiais", acrescenta a Câmara.

Na última quarta-feira, o vice-presidente do município avançou, durante uma reunião pública do executivo, que os trabalhos começariam esta semana naquele troço de três quilómetros entre a Avenida de Berlim e a entrada norte na cidade de Lisboa (Autoestrada 1).

Depois destes trabalhos, orçados em 750 mil euros e com um prazo máximo de execução de 90 dias, inicia-se a segunda empreitada, avaliada em 9,5 milhões e com um prazo de oito meses, desde o nó da Buraca ao Aeroporto (dez quilómetros).

A autarquia informou hoje que também estes trabalhos vão decorrer durante a noite.

A requalificação da Segunda Circular, uma via com 10,1 quilómetros de extensão e 31 acessos por sentido, vai durar, no seu todo, 11 meses e os trabalhos vão decorrer sobretudo durante o período noturno", lê-se no site da Câmara de Lisboa.

O município vinca que "decidiu investir cerca de 10 milhões de euros na requalificação da via, através da renovação de todo o piso, da substituição da iluminação pública, que se encontra obsoleta, da reparação do sistema de drenagem e da redução do número de entrecruzamentos".

A intervenção na estrada visa ainda a arborização (com cerca de 500 freixos) e ampliação do separador central, renovação da sinalética, criação de um sistema de retenção de veículos e introdução de guardas de segurança.

Considerando que aquela via foi construída na década de 1960, a autarquia sublinha, também, que esta requalificação surge "após cinco décadas de utilização intensa e sem qualquer reestruturação".

"Ao requalificar a Segunda Circular, a Câmara de Lisboa está a pensar na segurança dos seus munícipes e na segurança dos automobilistas, sem esquecer que uma cidade é feita de e para os cidadãos", conclui a nota.