A Porto Santo Line, empresa proprietária do navio Lobo Marinho, que efetua as ligações marítimas entre a Madeira e Porto Santo, cancelou esta sexta-feira, pelo segundo dia consecutivo, as viagens programadas devido à forte agitação marítima no arquipélago.

A ligação marítima entre as ilhas da Madeira e Porto Santo não se realiza “devido às más condições meteorológicas, que põem em causa a segurança do navio e dos passageiros”, pode ler-se na informação colocada na página da internet e do Facebook da empresa.

A empresa “lamenta o incómodo” e refere que as “passagens são automaticamente alteradas para a próxima viagem, sábado”.

Devido ao mau tempo, a capitania do Porto do Funchal prolongou até às 06:00 de sábado, o aviso de agitação marítima e vento forte para o mar do arquipélago da Madeira, que estava em vigor até às 18:00 de hoje.

A autoridade marítima regional recomendou no comunicado que, por causa da situação geral do estado do tempo para a orla marítima, “os proprietários ou armadores das embarcações tomem as devidas precauções para que estas permaneçam nos portos de abrigo”.

Com base nas previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), no mar do arquipélago, além do vento, poderão registar-se ondas de noroeste entre os 4,5 e os 5,5 metros na costa norte e na ordem dos 2,5 metros na zona sul.

O IPMA colocou as ilhas da Madeira e Porto Santo sob aviso laranja até a meia-noite de sexta-feira, devido à “altura significativa das ondas”, passando depois dessa hora a amarelo.

As previsões do IPMA são também de vento “forte, predominando de norte com rajadas até os 80 quilómetros/hora, podendo atingir os 90 quilómetros” durante o dia de hoje, com rajadas até os 120 quilómetros nas terras altas e rodando gradualmente para noroeste.

Este organismo também prevê a ocorrência de aguaceiros, que poderão ser de granizo e acompanhados de trovoada, em especial nas vertentes norte e terras altas e a queda de neve acima de 1.400 metros.

Vento forte condiciona movimentos no aeroporto

O vento forte que se faz sentir na zona do aeroporto da Madeira está a condicionar os movimentos de descolagem e aterragem de aviões, tendo hoje obrigado a divergir três voos.

"Neste momento, há três voos divergidos devido aos fortes ventos que se fazem sentir (…) e que estão a condicionar a normalidade da operação", indicou fonte do aeroporto.

O voo da Monarch proveniente de Birmingham foi divergido para Faro, um aparelho da TAP, vindo do Porto, foi desviado para Lisboa e outro da mesma companhia aérea, voltou ao destino, Lisboa.

A mesma fonte adiantou, ainda, que devido à instabilidade das condições atmosféricas, a companhia Easyjet "já cancelou três voos que estavam agendados para a tarde de hoje".

O vento "terá tendência a manter-se durante a tarde de hoje", o que deverá continuar a condicionar o movimento aeroportuário.