A cidade do Porto vai ter 70% dos seus veículos municipais elétricos até 2017, no âmbito de uma estratégia para melhorar a mobilidade e aumentar a informação que ajude a gerir a cidade, disse esta terça-feira o presidente da Câmara.«Estamos muito empenhados nisso. Queremos apostar cada vez mais nos veículos elétricos», especificou Rui Moreira à agência Lusa, em Barcelona.

Esta estratégia «só funciona se esta rede de instrumentos de mobilidade forem instrumentos que nos deem informação para gerir a cidade», acrescentou.

Assim, neste âmbito, os sensores instalados nos veículos, e que hoje já fornecem dados sobre o estado do ar, passarão a dar outra informação sobre a cidade, como o vento e a temperatura.

«São questões que melhoram a qualidade da informação disponível e ajudam a um mapeamento da cidade completamente diferente», explicou.

Rui Moreira está em Barcelona para participar no «Smart Cities World Congress», considerado um dos principais eventos mundiais sobre cidades e mobilidade inteligente.

Na sua quarta edição, o encontro, que hoje começou, reúne especialistas mundiais e autarcas de 50 cidades - no total estão representadas mais de 400 -, esperando-se 9.000 visitantes, 3.000 delegados e mais de 25   0 empresas.