Notícia atualizada às 01:20

A explosão de um engenho explosivo feriu, esta sexta-feira à noite, duas bailarinas no Casino Estoril, confirmou à TVI o comandante dos Bombeiros Voluntários do Estoril, Carlos Coelho. 

A mesma fonte acrescentou que as duas bailarinas ficaram feridas durante um espetáculo e foram conduzidas ao Hospital de Santa Maria, em Lisboa. 

«Os Bombeiros do Estoril foram chamados para uma pequena explosão no Salão Preto e Prata do Casino Estoril. (...) Tratou-se de  um pequeno engenho pirotécnico utilizado por uma das bailarinas. À chegada, o incêndio estava completamente extinto e só tivemos de fazer reconhecimento do local e prestar assistência aos feridos», explicou Carlos Coelho, em declarações telefónicas à TVI24.

Gonçalo Marques, responsável do Casino Estoril,  especificou que a explosão do engenho aconteceu já «no final do espetáculo», depois de «as cortinas estarem fechadas» e o público não se apercebeu do sucedido. O responsável acrescentou ainda que uma das bailarinas sofreu queimaduras de primeiro grau e outra de terceiro grau. 

Em cena, no Casino Estoril, às sextas e sábados, está o espetáculo «Digitality», que retrata a história de um viajante no tempo, desde o início da criação da vida, até um possível futuro imaginário, onde a tecnologia domina completamente toda a humanidade.

Gonçalo Marques acrescentou ainda que o engenho explosivo fazia parte dos fatos das bailarinas e deviam deflagrar no final do espetáculo. Mas alguma coisa terá corrido mal e os dispositivos explodiram contra os corpos das bailarinas, acabando por feri-las. «Os fatos são manuseados só pelas bailarinas», sublinhou o responsável, acrescentando que serão levados a cabo procedimentos para averiguar as causas do acidente.

De acordo com informações recolhidas pela TVI junto do Hospital, uma das bailarinas já teve alta e a outra permanece em observação.


O incidente ocorreu por volta das 23:00.

Para o local foram enviadas uma ambulância dos Bombeiros Voluntários do Estoril, duas dos de Alcabideche, uma viatura mèdica de urgência de Cascais e material de combate a incêndio.