A GNR detetou 717 contraordenações, na semana passada, 1.468 condutores de veículos pesados de passageiros e de mercadorias que foram alvo de fiscalização.

Do total, 378 infrações estão relacionadas com tacógrafos e 267 por excesso ou deficiente acondicionamento da carga transportada.

As infrações ligadas aos tacógrafos prendem-se com o não cumprimento dos tempos máximos de condução e tempos de pausas e repouso obrigatório, lê-se em comunicao.

A operação de fiscalização, a nível nacional, decorreu entre 0 e 14 de outubro, e visou prevenir e identificar infrações relacionadas com este tipo de veículos, assim como respetivos transportes (pessoas e bens).

A verificação dos tempos de repouso e de condução, tendo em conta os riscos associados ao elevado número de horas de condução, foram umas das preocupações das ações de fiscalização".

Esta operação foi realizada de igual modo em todos os países da Europa e enquadrando-se no plano definido pela European Traffic Police Network (TISPOL), organismo que congrega todas as polícias de trânsito da Europa, no qual a GNR é representante nacional, e pelo Euro Controle Route (ECR), um grupo de serviços de controlo das estradas europeias cujo objetivo é o de melhorar a segurança rodoviária.