Duas caveiras foram encontradas esta segunda-feira de manhã no centro da cidade de Viseu supostamente na sequência da profanação de sepulturas de antigos combatentes, disse à agência Lusa o comandante da PSP, Vitor Rodrigues.

Segundo Vitor Rodrigues, as duas caveiras foram encontradas de manhã «a cerca de 30/40 metros uma da outra», uma no topo de um pau no interior do Jardim de Santo António e outra no chão junto ao lar com o mesmo nome.

O alerta foi dado por um popular, tendo a PSP imediatamente desenvolvido esforços no sentido de verificar se teria havia profanação de alguma sepultura.

«De manhã, tinham-nos dito que não, mas à tarde vieram a descobrir que tinham desaparecido umas ossadas do talhão dos antigos combatentes do cemitério principal.»


O comandante contou que as caveiras estavam visíveis e que se terá tratado de «uma brincadeira de mau gosto», uma vez que não havia indícios de rituais de bruxaria.

A PSP contactou a Polícia Judiciária, o Ministério Público e o delegado de saúde, tendo as ossadas sido levadas para o Instituto de Medicina Legal com o objetivo de apurar a quem pertenciam para poderem ser devolvidas às sepulturas.

As caveiras foram encontradas numa zona muito movimentada da cidade, onde se situa a Escola Secundária Emídio Navarro e o Teatro Viriato.