O mau tempo que se fez sentir esta segunda-feira nos Açores fez um morto. A vítima é um funcionário da Junta de Freguesia de São Roque que participava em atividades de limpeza de conduta e de esgotos. De acordo com informações da Junta de Freguesia, em declarações à TVI, o homem foi surpreendido por uma onda e sofreu um traumatismo craniano.
 
A vítima ainda chegou a ser transportada para o Hospital do Divino Espírito Santo, mas acabou por não resistir aos ferimentos.
 
O Serviço de Proteção Civil dos Açores avançou, esta segunda-feira à noite, que o mau tempo provocou 11 desalojados na ilha de São Miguel na sequência do mau tempo, que provocou um total de 157 incidentes.

Num comunicado emitido antes das 21:00, o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores indica que foram 11 os desalojados vítimas do mau tempo, entretanto já todos realojados.

Anteriormente, a Proteção Civil indicara terem sido 16 os desalojados pelo mau tempo, que provocou ainda ferimentos em quatro pessoas, uma delas com gravidade, também na ilha de São Miguel.

Nas operações de apoio aos incidentes provocados pelo mau tempo estiveram envolvidos cerca de 440 operacionais da Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, que contabilizou 157 incidentes, todos já resolvidos.

O mau tempo que atingiu o arquipélago dos Açores levou ao encerramento de escolas, tribunais, serviços municipais e de estradas, enquanto mais de 1.600 passageiros ficaram em terra com o cancelamento de dezenas de voos.

O Instituto Português do Mar e Atmosfera (IPMA) emitiu no domingo um aviso vermelho para as ilhas de São Miguel e de Santa Maria, grupo oriental do arquipélago, tendo alargado o aviso para as cinco ilhas do grupo central na tarde de hoje.

O aviso vermelho, o mais grave numa escala de quatro, é identificado pelo IPMA como uma situação meteorológica de risco extremo, devendo as pessoas acompanhar a evolução das condições e seguir as orientações da Proteção Civil.

Face às condições meteorológicas adversas, as escolas dos grupos central e oriental estiveram hoje fechadas e a Secretaria da Solidariedade Social recomendou o fecho de todas as creches e jardins-de-infância.

Também os polos de Angra do Heroísmo (ilha Terceira) e Ponta Delgada (São Miguel) da Universidade dos Açores estiveram encerrados.

À tarde, fecharam “por cautela” todas as secções dos tribunais do arquipélago dos Açores, distribuídas por oito das nove ilhas, assim como algumas câmaras municipais.