O bispo do Funchal, António Carrilho, anunciou este sábado a intenção de convidar o papa Francisco a visitar a "diocese periférica" da Madeira em maio de 2017, por ocasião do centenário das aparições de Nossa Senhora em Fátima.

O anúncio foi feito na homilia proferida durante a missa da Assunção da Virgem, na paróquia de Nossa Senhora do Monte, nas zonas altas do Funchal, onde estiveram presentes centenas de pessoas.

O bispo António Carrilho disse que fará o convite ao líder da igreja católica na sequência de uma vista ao Vaticano, que está agendada para setembro.

No decurso da missa em honra da padroeira da Madeira, o bispo revelou ainda que a Diocese do Funchal vai envidar esforços para que a peregrinação da imagem de Nossa Senhora de Fátima, marcada para o início de 2016, inclua uma passagem pela ilha.

Cintando os papas Bento XVI e Francisco, António Carrilho alertou, por outro lado, para o facto de a sociedade atual estar "carente de valores", havendo necessidade de uma "ação comunitária" para levar a cabo um projeto humanista cristão marcado pela caridade e pela verdade.

O bispo chamou também a atenção para as "periferias existenciais" do mundo e para a premência de auxiliar os mais necessitados.

Numa cerimónia em que participaram várias figuras públicas regionais, entre as quais o presidente do Governo da Madeira, Miguel Albuquerque, e o presidente da Câmara do Funchal, Paulo Cafofo, o bispo realçou ainda a profunda devoção dos madeirenses a Nossa Senhora do Monte, seja na ilha como nas comunidades de emigrantes.