A Direção-Geral de Saúde (DGS) confirma haver 21 casos de sarampo identificados devdio ao surto existente na região Norte do país. Há também outros 30 caos suspeitos, sendo que 45 das pessoas do total são profissionais de saúde no Hospital de Santo António, no Porto.

Até às 19 horas do dia 15 de março de 2018 foram reportados, na Região Norte, 51 casos suspeitos de sarampo dos quais 45 têm ligação laboral ao Hospital de Santo António, no Porto", refere o comunicado da DGS, enviado à TVI24.

A DGS salienta ainda que "dos 51 casos reportados, 21 foram confirmados laboratorialmente pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge e 9 foram infirmados; os restantes casos aguardam resultado laboratorial".

Todos os casos são adultos, estando cinco internados em situação clínica estável", refere o comunicado.

Investigação em curso

Após ter declarado na quarta-feira a existência de um surto de sarampo, na região Norte do país, a DGS refere agora que "está em curso a investigação epidemiológica detalhada da situação, que inclui a investigação laboratorial de todos os casos".

A Direção-Geral da Saúde acrescenta ainda estar "a acompanhar a evolução da situação de acordo com o previsto no Plano de Contingência", recomendando à população que "verifique o seu boletim de vacinas" e que, "se necessário, se vacine e vacine os seus".

Se esteve em contacto com um caso suspeito de sarampo e tem dúvidas ligue para o SNS 24 - 808 24 24 24", salienta ainda a Direção-Geral de Saúde.

A DGS recorda ainda que "o sarampo é uma das doenças infeciosas mais contagiosas podendo provocar doença grave, principalmente em pessoas não vacinadas", sendo que, em pessoas vacinadas, "pode, eventualmente, surgir mas com um quadro clínico mais ligeiro e menos contagioso";