A GNR informou esta quarta-feira ter detido, em Felgueiras, dois homens suspeitos de violência doméstica, ficando ambos impedidos de contactar com as vítimas.

De acordo com a autoridade policial, um dos detidos tem 26 anos e, além da prática de violência doméstica, está também indiciado por três crimes de violação sexual.

A detenção ocorreu no âmbito de uma investigação que decorria há três meses.

O suspeito tem antecedentes criminais pela prática de ofensas à integridade física, injúrias e ameaças, condução ilegal, crimes de furto e falsidade de depoimento.

Presente a tribunal, o arguido ficou "sujeito às medidas de coação de impedimento de contacto com a vítima, controlado por pulseira eletrónica, e sujeição a tratamento para desabituação de substâncias aditivas", informa a GNR.

O segundo detido é um homem de 46 anos que estava ausente do país. No âmbito da investigação, a vítima "era alvo de injúrias e ameaças de morte, através de chamadas telefónicas, por parte do seu companheiro".

No comunicado policial refere-se que, "em virtude de existir perigo para a vida e integridade física da vítima, os militares da GNR, no momento da chegada do suspeito a Portugal, detiveram-no por violência doméstica".

Depois de apresentado a tribunal, o arguido ficou sujeito à "obrigação de abandonar a casa de família" e "impedido de contactar a ofendida por qualquer meio".