A chuva que caiu durante a noite e madrugada na Maia, no Porto, provocou inundações em lojas e habitações.

Em Santa Maria de Lamas, concelho de Santa Maria da Feira, há já imagens de inundações na via pública.  Os Bombeiros Voluntários de Esmoriz mobilizaram esta manhã cerca de 30 homens para diferentes inundações naquela freguesia e também nas de Maceda e Cortegaça, todas no concelho de Ovar.

Em declarações à Lusa, o comandante da corporação, Miguel Gomes, diz que não é possível precisar o número de edifícios em causa, mas garante que são «uma série delas» e atribui as inundações à subida do leito do rio Lambo, que transbordou durante a madrugada.



«Estamos a acorrer a várias habitações, para levantar móveis, vazar a água e, num ou outro caso, deslocar as pessoas para casa de familiares», afirma Miguel Gomes. «Algumas casas têm as caves totalmente submersas, com a água a atingir mais de metro e meio de altura», realça.

O trabalho da corporação envolve nesta fase seis viaturas para remoção de água e as previsões apontam para que a situação melhore ao fim de «algumas horas». Miguel Gomes justifica: «Como, no mar, a maré vai continuar a baixar até às 14:00, o caudal do rio vai escoar com mais velocidade até lá e a água vai voltando ao nível normal».

Entretanto, «não há perigo de maior para as pessoas», garante o comandante dos Bombeiros de Esmoriz, e em causa estarão apenas danos materiais. 

Dez distritos de Portugal estão sob aviso laranja devido à chuva forte durante o dia, com o mau tempo a deslocar-se de norte para sul, onde chegará durante a tarde, anunciou o IPMA.  

Um vídeo publicado no YouTube mostra o mau tempo  também em Cortegaça, Ovar.




Segundo disse à Lusa a meteorologista Maria João Frada, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), Portugal está a ser atingido por «uma massa de ar bastante quente, relativamente instável, que à sua passagem dá precipitação forte e bastante ativa, a começar pelo norte, indo gradualmente descer para sul». 

Os distritos do litoral norte desde Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Viseu, Aveiro Leiria e Coimbra estão sob aviso laranja devido à chuva forte e à possibilidade de fenómenos extremos de vento, que vigora até às 12:00 de hoje. 

Já os distritos mais a sul, nomeadamente Beja e Faro, vão estar igualmente sob aviso laranja entre as 18:00 e as 00:00 de hoje. 

Segundo a meteorologista, os restantes distritos do território nacional, assim como as ilhas açorianas dos grupos central e ocidental, estão sob aviso amarelo devido à previsão de agitação marítima, com as ondas a chegarem aos seis metros no arquipélago dos Açores, e rajadas de vento forte. 

Maria João Frada adiantou ainda que o Porto foi atingido durante a madrugada por «chuva forte», um distrito «onde ocorreram 20 ml (mililitro) ou mais numa hora, assim como o distrito de Vila Real». 

Segundo a meteorologista, a meio da tarde desta quinta-feira a precipitação forte irá atingir a região mais a sul do país, nomeadamente Setúbal e Beja, e depois chegará ao distrito de Faro ao final do dia. 

Maria João Frade explicou ainda que durante a tarde o mau tempo irá dar tréguas à região norte, mas alertou que está previsto «um agravamento da situação ao final do dia de hoje, a prolongar-se para o dia de amanhã [sexta-feira], com aguaceiros por vezes fortes, que podem ser de granizo e acompanhados de trovoada especial nos distritos do litoral a norte do cabo carvoeiro». 

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) emitiu quarta-feira um aviso à população, a alertar para um agravamento do estado do tempo a partir do fim desta quinta-feira, que deverá prolongar-se pelas próximas 48 horas.