O Governo dos Açores anunciou esta sexta-feira que estarão em prontidão em São Miguel e Santa Maria 340 elementos dos serviços florestais, ambiente e obras públicas e haverá um reforço das comunicações de emergência para a passagem do furacão Ophelia.

Para uma primeira intervenção, em caso de necessidade, estarão em nível de prontidão nas duas ilhas cerca de 340 elementos ligados aos serviços florestais, de ambiente e das obras públicas, assim como cerca de duas dezenas de máquinas retroescavadoras, giratórias e de rasto, entre outras”, refere uma nota de imprensa do executivo regional.

Segundo a mesma nota, o presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro, reuniu-se hoje com secretários regionais “para fazer o ponto de situação da atividade dos vários departamentos públicos, no âmbito das medidas preventivas” para aquelas duas ilhas do grupo oriental do arquipélago face à possibilidade de passagem do furacão.

Nesse sentido, nas ilhas de São Miguel e de Santa Maria, ficarão de prevenção os serviços das áreas da Proteção Civil, saúde, obras públicas, florestais e ambiente, sendo também reposicionados meios e equipamentos nas zonas consideradas mais críticas na ilha de São Miguel”, informa o Governo Regional, adiantando que Vasco Cordeiro já esteve em contacto telefónico com o presidente da Câmara de Vila do Porto, Carlos Rodrigues, município único de Santa Maria.

Nesta ilha, a evolução da situação será acompanhada pelos secretários regionais da Saúde, Rui Luís, que tutela o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, e dos Transportes e Obras Públicas, Ana Cunha.

A empresa Portos dos Açores colocou também “as chefias de prevenção nos cais, marinas e em outras infraestruturas, e está a implementar várias medidas, como o reforço das amarrações, a remoção ou desmontagem de equipamentos e contentores e a proteção provisória das obras em curso”, acrescenta o Governo Regional.

De acordo com a nota, duas equipas das corporações de bombeiros de Ponta Delgada e da Ribeira Grande e operacionais do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, num total de 13 elementos, vão reforçar o efetivo em Santa Maria.

Já no quartel dos Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada, em São Miguel, ficará a base de comando avançado da Proteção Civil, que incluirá um reforço das comunicações de emergência.

O furacão Ophelia, de categoria 2, estava a 995 quilómetros a sudoeste dos Açores, às 09:00 locais (mais uma hora em Lisboa), deslocando-se em direção ao arquipélago, anunciou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Segundo um comunicado do Centro de Previsão e Vigilância Meteorológica dos Açores, disponibilizado na página do Facebook da delegação regional do IPMA, o ciclone, designação meteorológica que engloba tempestades tropicais e furacões de categorias 1 a 5, “está a deslocar-se para este/nordeste a 13 quilómetros/hora em direção ao arquipélago”.

De acordo com a previsão, existe uma probabilidade de o ciclone condicionar o estado do tempo no grupo oriental (com vento médio igual ou superior a 65 quilómetros/hora) a partir das 12:00 de sábado que em Santa Maria varia entre 50 a 70% e em São Miguel entre 20 a 30%”, adianta o IPMA, que emitiu avisos amarelo e laranja para o arquipélago devido à previsão de chuva, vento, trovoada e agitação marítima.