O aeródromo de Tires, em Cascais, foi reaberto pelas 17:40 desta segunda-feira por decisão do Instituto Nacional de Aviação Civil (INAC), informou a Câmara de Cascais.

Numa nota enviada à Lusa, a autarquia indica apenas que as operações aéreas foram retomadas com a autorização do INAC, sem adiantar mais informações. A Lusa tentou contactar a direção do aeródromo e a administração da Cascais Dinâmica, empresa municipal que gere a infraestrutura, para mais esclarecimentos, o que ainda não foi possível.

A direção do aeródromo de Tires esteve toda a manhã reunida com elementos da Agência Europeia para a Segurança na Aviação (AESA) e do INAC para analisar se era ou não possível reabrir o aeródromo, tal como estava previsto na sexta-feira, quando foi comunicado o seu encerramento temporário devido à falta de certificação do equipamento meteorológico e de meteorologista.As falhas foram detetadas por uma inspeção da AESA.

O INAC esclareceu, no sábado, ter encerrado «temporária e preventivamente» o Aeródromo Municipal de Cascais por ter sido «identificada uma não-conformidade na prestação do serviço de informação meteorológica».

Num comunicado enviado à agência Lusa, após um pedido de esclarecimento, o INAC adiantou que, na sequência da inspeção da AESA, decidiu «suspender toda a prestação dos serviços de tráfego aéreo naquele aeródromo até que [fosse] reposta a situação normal».

A inspeção da EASA - European Aviation Safety Agency (nome original) decorreu na quinta-feira, mas os aviões ainda voaram até ao pôr-do-sol de sexta-feira.

«Temos uma estação automática que não está certificada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera e que devia estar, além de não termos um meteorologista», explicou à agência Lusa, na sexta-feira, o diretor do aeródromo, António Santinhos.

O responsável referiu que estas inspeções surpresa são feitas com regularidade aos aeroportos e aeródromos, mas adiantou que esta foi a primeira vez que o aeródromo de Tires foi alvo deste tipo de fiscalização.

Localizado na freguesia de São Domingos de Rana, o Aeródromo Municipal de Cascais, a funcionar há 50 anos, é conhecido como aeródromo de Tires e conta com a presença de duas dezenas de empresas e mais de 500 trabalhadores.