A colisão de uma composição do Metro do Porto com um carro na zona de Gondomar, nesta sexta-feira, obrigou ao corte da circulação ferroviária, na sequência do descarrilamento do comboio, durante cerca de quatro horas.

A circulação foi retomada pelas 11:30, depois da ocorrência de um abalroamento ferroviário na rua da Lourinhã, que não causou feridos.

O alerta foi recebido às 07:24, apurou a TVI junto de fonte do CDOS.

O INEM esteve no local, com uma viatura de Suporte Imediato de Vida (SIV), mas o condutor do carro recusou ser observado e transportado ao hospital, disse fonte do Instituto à TVI.

O acidente ocorreu entre as estações de Campainha e Levada, depois de o veículo ligeiro ter desrespeitado um sinal vermelho, sendo abalroado pela composição do metro, que circulava no sentido Fânzeres/Matosinhos e saiu dos carris.

Na altura do incidente havia muito nevoeiro, indicou o autarca de Gondomar, Marco Martins.

No local esteve a PSP, a Proteção Civil, o presidente da autarquia de Gondomar e uma equipa da EMEF - Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário.