O tribunal da Comarca do Porto condenou 11 pessoas por crimes de tráfico de droga, com penas de prisão que variam entre um ano e oito meses e dez anos, informou a Procuradoria-Geral Distrital do Porto.

De acordo com informação disponibilizada na terça-feira na página da internet da Procuradoria-Geral Distrital do Porto, os factos, que remontam a 2010 e 2012, «reportam-se à atividade de importação de canábis de Espanha e seu transporte para a cidade do Porto», onde posteriormente a droga era vendida.

O tribunal condenou quatro arguidos pela prática do crime de tráfico de droga agravado, com penas que variam entre os seis anos e seis meses e os dez anos de prisão, bem como outros dois arguidos, também por tráfico de droga, com penas de seis e cinco anos.

Foram ainda condenados outros cinco arguidos, também pelo mesmo crime, com penas suspensas entre um ano e oito meses e cinco anos.

Quatro dos condenados lideravam e organizavam o circuito de importação da droga, seu transporte e distribuição, sendo que, «em cada deslocação a Espanha eram adquiridos cerca de 200 quilos brutos de canábis, por preços que variavam entre os 150 mil euros e os 175 mil euros», acrescenta a nota informativa.

A droga era guardada em pontos dispersos até entrar faseadamente na rede de distribuição.

O acórdão, datado de sexta-feira passada, condena ainda um dos arguidos a pagar ao Estado 401.722 euros, «montante considerado incongruente com os rendimentos lícitos» do indivíduo que só se justifica «na atividade ilícita a que se dedicou».