A reunião entre as estruturas sindicais e a administração da empresa estava inicialmente marcada para as 12:00, mas foi adiada para as 15:00, disse aos jornalistas Rogério Silva, da Federação dos Sindicatos da Indústria Química.

«Vamos pedir explicações à administração e perceber se estão a ser garantidas as condições de segurança e de saúde, nomeadamente se colocou em marcha o plano de vigilância», adiantou,

O sindicalista referiu ainda que o ambiente vivido na empresa, que está a ser alvo de uma ação inspetiva extraordinária ordenada pelo ministro do Ambiente, é de muita preocupação e expetativa .

«Os trabalhadores estão preocupados, sabendo que há colegas e população nas redondezas afetadas pelo problema», afirmou.

Segundo o sindicalista, pelo menos seis trabalhadores da empresa foram infetados com a bactéria.

Na terça-feira, o ministro do Ambiente anunciou uma ação inspetiva extraordinária à empresa Adubos de Portugal para averiguar um eventual crime ambiental.