A GNR anunciou, esta quarta-feira, que suspendeu as buscas que estava a realizar entre São Pedro do Sul e Arouca para encontrar o suspeito dos crimes de Aguiar de Beira.

Após mais um dia de intenso trabalho por parte dos nossos militares, principalmente no concelho de S. Pedro do Sul, não só através de buscas intensas num terreno muito complicado e muito difícil e também sob condições climáticas muito adversas, com muita informação recolhida, foi decidido dar por terminadas, para já, as buscas neste local", afirmou aos jornalistas o major Pedro Gonçalves, da GNR da Guarda.

Um homem é suspeito de ter matado um militar da GNR e um civil na terça-feira. As autoridades acreditam que o homem atirou quando foi interceptado por dois elementos que efetuavam patrulha. 

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro da Guarda disse que o alerta foi dado às 7:25 de terça-feira.

Desde o momento confronto, até ao momento em que nos apercebemos de que algo se passava, terá mediado entre meia a uma hora", disse um responsável da GNR aos jornalistas. 

De volta ao local onde o carro patrulha tinha sido rastreado pela última vez, encontraram o militar já cadáver dentro da bagageira do veículo e o outro militar estava ferido com gravidade. As autoridades montaram um forte contingente no local para encontrar pistas que pudessem explicar o que tinha acontecido.

Em fuga, o suspeito assaltou um casal para lhes roubar o automóvel. A abordagem foi violenta. A mulher ficou ferida com gravidade e o homem foi encontrado pelas autoridades já sem vida.

Pouco depois, o foragido acabou por ser interpelado por outro militar da GNR, atingindo-o também a tiro. O homem conseguiu fugir novamente e o militar foi encaminhado para o hospital.

Horas depois do início desta caça ao homem, o suspeito foi identificado como sendo Pedro Pinho Dias. É  considerado um homem perigoso, estará armado e encontra-se ferido. 

É uma pessoa fria, calculista e está perfeitamente à vontade no terreno", disse o Major Pedro Gonçalves aos jornalistas ao final da tarde.

Depois de várias horas de buscas, a GNR decidiu desmobilizar parte do efetivo em São Pedro do Sul, mas garante que vai manter patrulhamento de proximidade.

O responsável explicou que a GNR vai "desmobilizar grande parte dos meios", mas assegurou às populações que "a sua segurança vai continuar a ser garantida" através do policiamento de proximidade, que “vai manter-se no terreno e vai continuar durante os próximos dias".

As buscas desta quarta-feira "tentaram bater toda a área de São Pedro do Sul uma vez que o homem tinha sido avistado naquela localidade na tarde de ontem, terça-feira". Além dos quase 200 efetivos das forças de segurança, também um meio aéreo sobrevoou o localidade.

O Major Pedro Gonçalves disse ainda que a divulgação de uma possível imagem do suspeito fez disparar os alertas de avistamentos. A GNR procurou não descartar todas as possibilidades à partida, mas admite que alertas de norte a sul do país têm dificultado os trabalhos.

No final, o porta-voz da GNR deixou a garantia de que as autoridades não estão a recuar nem a desistir. 

Isto não termina aqui, vamos apenas reformular a nossa linha de atuação".

Pedro Pinho Dias será piloto de aviação de cargas, é natural de Arouca e foi emigrante na África do Sul. Além disso, ao que tudo indica o homem tinha casa na localidade de Fornos de Algodres, na Guarda. Aparentemente teria uma vida normal e nada fazia prever este tipo de comportamento.