Um tripulante finlandês de 35 anos foi na madrugada deste domingo evacuado do navio mercante Bore Sea, a navegar ao largo da Figueira da Foz, por apresentar uma fratura exposta no braço esquerdo, divulgou fonte da Marinha.

A evacuação médica foi coordenada pelo Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa (MRCC Lisboa), em articulação com a Força Aérea Portuguesa e o INEM - Centro de Orientação de Doentes Urgentes no Mar (CODU-Mar).

Em comunicado, a Marinha portuguesa adianta que o Bore Sea, que na altura do resgate se encontrava a cerca de 60 milhas a Oeste da Figueira da Foz, tinha largado do porto de La Pallice–França, tendo como destino Tanger, em Marrocos.

“O tripulante apresentava uma fratura exposta no braço esquerdo, pelo que o CODU-Mar avaliou como necessária a evacuação médica urgente”, refere.

Segundo explica, o MRCC Lisboa solicitou, então, a ativação de um EH-101 da Força Aérea Portuguesa, mas, após uma primeira tentativa de evacuação do tripulante, a operação foi cancelada “devido às condições meteorológicas que se faziam sentir no local”, com “ventos fortes, ondas de cinco metros e fraca visibilidade que condicionavam as ações das equipas de resgate e a segurança do ferido”.

Neste contexto, o MRCC Lisboa optou por divergir o navio para junto da costa, até entrada na barra do porto de Lisboa, onde foi então possível ao EH-101 efetuar o resgate do tripulante, cerca das 08:15, aterrando depois no Aeroporto de Figo Maduro pelas 08:30.

O ferido foi de seguida transportado numa ambulância do INEM para o Hospital de Santa Maria, encontrando-se, segundo a Marinha, “em situação estável”.