As buscas para encontrar o homem que terá caído, no sábado, num poço no Gerês foram retomadas hoje com uma nova estratégia, que passa pela redução do caudal da ribeira de Cabril, disse fonte dos bombeiros.

Para o terceiro dia de procura pela vítima, um homem de 33 e da zona do Porto, foram mobilizados mais de 40 operacionais, entre bombeiros das corporações de Salto e de Montalegre, militares da GNR e Proteção Civil Distrital de Vila Real e Proteção Civil Municipal de Montalegre.

O comandante dos bombeiros de Salto, Hernâni Carvalho, disse à agência Lusa que hoje se decidiu optar por uma nova estratégia que passa pela redução do caudal da ribeira, que tem dificultado as operações de resgate.

Os trabalhos durante o dia vão contar também com o apoio de um meio aéreo que fará o transporte de carga.

A vítima desapareceu sábado quando estava a praticar 'canyoning', perto de Xertelo, no Parque Nacional da Peneda Gerês (PNPG), um desporto radical que consiste na exploração progressiva de um rio, transpondo os obstáculos verticais.

O comandante dos bombeiros de Salto referiu que o homem terá caído durante uma descida a um poço, na ribeira de Cabril, "com muita profundidade” e também “muita corrente e caudal”, condições que estão a dificultar as operações.

As equipas de resgate conseguiram localizar as cordas, o material com que a vítima estaria a efetuar a descida e é nessa zona que estão a concentrar os esforços.

O local é de difícil acesso, com declive muito acentuado e rochoso. Os operacionais têm de andar cerca de um quilómetro a pé para chegarem ao poço.