Um incêndio em Grândola, Setúbal, está a ser combatido por 133 operacionais, apoiados por 42 veículos e dois meios aéreos. De acordo com o site da Proteção Civil, o alerta para o incêndio que lavra em mato foi dado às 15:07.

Segundo uma testemunha, o incêndio já levou à paragem de um comboio InterCidades que fazia a ligação entre Lisboa e Faro. O comboio está parado há cerca de uma hora no apeadeiro do Canal Caveira. 

É possível ouvir-se as sirenes dos bombeiros e ver os carros de combate aos fogos a passarem na nacional", relata a mesma testemunha.

Contactada pela TVI24, fonte da CP confirmou que a circulação foi suspensa, pelas Infraestruturas de Portugal, cerca das 16:00 entre Canal Caveira e Azinheira de Barros e que já teve início o transbordo rodoviário, feito com seis autocarros, entre Canal Caveira e Ermidas Sado.

Até ao momento, a suspensão afetou cinco comboios", acrescentou a mesma fonte. 

A CP não adiantou previsões para a normalização da circulação de comboios na linha do sul, uma vez que "o incêndio está ativo". 

Patrícia Gaspar, adjunta nacional de operações da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), disse à Lusa que se tratar de um incêndio com duas frentes ativas, com muitas projeções, algumas de um quilómetro: "uma das frentes segue em direção à Serra de Grândola e outra na direção sul do concelho”, ressalvando que para já não há habitações em risco.

O incêndio, que deflagrou na freguesia de Azinheira dos Barros e São Mamede do Sádão, numa zona de mato, está a ser combatido por 184 operacionais, apoiados por 59 veículos e dois meios aéreos.