O antigo Presidente da República Mário Soares voltou a visitar o ex-primeiro-ministro José Sócrates, na prisão de Évora, e à saída considerou que a detenção de Armando Vara não é um momento difícil para o PS.

O antigo chefe de Estado e fundador do PS, acompanhado pelo antigo ministro socialista Capoulas Santos, visitou José Sócrates durante cerca de uma hora e meia.

À saída, foi questionado pela CMTV sobre se a detenção de Armando Vara, na quinta-feira, no âmbito da Operação Marquês, "é mais um momento difícil para o PS", limitou-se a dizer que "não, não é".

Visivelmente abatido e poucos dias depois da morte da mulher, Maria Barroso, o antigo chefe de Estado justificou a sua visita a José Sócrates pela "longa e enorme amizade" que tem pelo ex-primeiro-ministro.

Armando Vara foi detido na quinta-feira, na sua casa em Cascais, na sequência de uma operação que envolveu buscas à sua residência, aos seus escritórios e à sede da Caixa Geral de Depósitos, da qual foi administrador.

O ex-ministro do governo socialista de António Guterres foi detido no âmbito da Operação Marquês, a mesma que levou à detenção do ex-primeiro-ministro José Sócrates em novembro do ano passado.