Mais de 90% de Portugal continental encontra-se em situação de seca meteorológica fraca a moderada e 7% do território regista uma seca severa, segundo o boletim climatológico mensal de março do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

«Em 31 de março de 2015, e segundo o índice meteorológico de seca (PDSI),verificou-se um aumento significativo da extensão e da intensidade da seca meteorológica, estando cerca de 93% do território em situação de seca fraca a moderada e cerca de 7% em situação de seca severa», refere o boletim disponibilizado pelo IPMA na quinta-feira.

Os locais onde se regista uma seca severa estão situados em Trás-os-Montes e no Alentejo.

No boletim, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera explica que a seca está a ser provocada pela falta de chuva, que tem sido inferior ao que é normal.

«De salientar que nos últimos quatro meses os valores da quantidade de precipitação mensal têm sido sempre inferiores ao normal. Em consequência, a situação de seca no final de fevereiro intensificou-se e estendeu-se a todo o território nacional», refere.

Segundo o boletim, o passado mês foi o que registou a precipitação mais baixa dos últimos 18 anos e teve uma «temperatura média superior ao valor normal».

O índice meteorológico de seca (PDSI) é composto por nove níveis, que variam entre chuva extrema e seca extrema.