O Centro de Previsão e Prevenção de Cheias (CPPC) do rio Douro alertou este domingo para a possibilidade de inundações nas ribeiras do Porto e de Vila Nova de Gaia, devido ao mau tempo em conjugação com a preia-mar.

“As condições de preia-mar de marés vivas com ondulação do quadrante oeste de quatro a cinco metros de altura previstas às 15:11 horas locais, retarda os caudais de escoamento no troço do rio Douro da Foz a Crestuma, podendo agravar as necessidades de descarga da albufeira de Crestuma, com possível inundação na Ribeira do Porto/Gaia, de Miragaia e Alfândega, situação que será acompanhada”, pode ler-se no comunicado enviado pelo CPPC.

Na sequência do mau tempo que se tem feito sentir nas últimas horas, o CPPC refere que “a situação hidrológica que se prevê nas próximas seis horas, associada a solos já saturados (…), conjugam a probabilidade de redução do escoamento superficial e/ou subsuperficial, daí resultando grandes possibilidades de inundações rápidas e de alterações de caudais em albufeiras já anteriormente sujeitas às descargas de compensação do rio Douro, o que pode provocar inundações nas zonas mais baixas, tradicionalmente mais suscetíveis a inundações da área de Amarante e do Peso da Régua”.

Contactada pelas 15:00, fonte do CPPC indicou ainda não ser possível afirmar que a cota do rio Douro se encontrava cheia, mas que havia pontos mais baixos a serem afetados na ribeira do Porto, tendo já sido alertados quer proprietários quer a Proteção Civil.

“Há uma tendência de subida e vamos acompanhar nas próximas horas”, disse à Lusa a mesma fonte, realçando que a preia-mar estaria a ocorrer nesse momento.

Contactados pela Lusa cerca das 15:00, os Sapadores Bombeiros do Porto e o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Porto disseram não ter registo de qualquer inundação devido à subida do rio Douro.

Já do lado de Gaia, o Comandante da Proteção Civil alertou para a possibilidade de, durante a preia-mar a partir das 15:00, as águas do Douro poderem subir, afetando as áreas ribeirinhas do concelho.

Segundo Salvador Almeida, há várias equipas em toda a orla fluvial de Gaia “a alertar as pessoas para estarem atentas” a uma subida do rio Douro.

No centro histórico de Gaia e na Afurada, pelas 15:00 o rio ainda não tinha subiu as margens mas, e de acordo com o comandante, em "Crestuma já está na estrada”.

A proteção civil registou hoje mais de 130 ocorrências no distrito do Porto por causa do mau tempo, na sua maioria inundações, com os concelhos da Maia e Matosinhos a serem os mais afetados durante a manhã.

O distrito do Porto é um dos 10 que estão com aviso laranja (o segundo mais grave) emitido pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a que se juntam os distritos de Viana do Castelo, Braga, Vila Real, Aveiro, Viseu, Lisboa, Setúbal, Leiria e Coimbra, os últimos quatro por causa da agitação marítima.